.

domingo, 1 de maio de 2011

lugar do coração

Muitos são os passeios de bicicleta até lá, muitas as visitas que levei lá, muitas as lágrimas e problemas que lá deixei, muitas as fotografias, muitos as mensagens definitivas, muitos os pensamentos. Talvez este seja o melhor sítio que se possa estar, ou talvez, o pior, só depende do nosso estado de espírito, só depende de nós. Num instante, tudo o que era mau passa a ser bom, a mágoa que me invadia transforma-se num bem-estar confortável, todos os maus pensamentos vão embora e deixam-me apenas a saborear o momento, toda a dor e cansaço desaparece de forma a não querer sair mais de lá. Eu não queria ir embora, juro que me parte o coração de pensar que dentro de dois meses posso já não cá estar, não sei se agoento a pressão de sair do meu conforto para ir para um lugar totalmente diferente, um lugar que nem eu quero conhecer, quanto mais viver. Neste momento, só preciso de uma resposta, uma resposta capaz de justificar o porquê de isto me estar a acontecer, eu não fiz nada, tenho uma vida inconsolávelmente normal, uma vida com tudo e com nada ao mesmo tempo. Mas, querido lugar anónimo, eu prometo que, se porventura tiver de me afastar de tudo aquilo que me completa, eu irei aí, novamente de bicicleta. Não quero uma despedida, não quero lágrimas, não quero tristeza, quero apenas um até já com saudade ♥

Sem comentários:

Enviar um comentário