.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

não quero ir.

Nasci aqui, conheci aqui, vivi aqui ! Tudo o que fiz, tudo aquilo que sonhei, tudo aquilo que pensei, foi aqui, em Ponte de Lima, sim, aqui. E pensam vocês que eu estou doida, que o que querem é sair das vossas terrinhas, quando eu, tenho essa “oportunidade falsa” à minha frente e não me apetece mesmo NADA aproveitá-la. Tipo, eu tenho uma vida aqui, construi amizade, boas ou más mas são sempre amizades, construi tudo o que tenho hoje, fiz de tudo para conseguir tudo o que tenho, e agora? Agora tenho uma pessoa especial, tenho um melhor amigo, tenho amigas com quem me dou muito bem, tenho conhecidos que jamais pensei conhecer, bem, eu tenho o suficiente, o suficiente para sobreviver, para ser feliz AQUI! Eu não quero, não quero mesmo sair daqui, da terra onde vivi quinze anos consecutivos, não quero ver os meus amigos a despedirem-se de mim, não quero ir para um lugar onde não conheço nada nem ninguém! Porém, se isso faz feliz as únicas pessoas que fizeram de mim o que sou hoje, eu vou, eu vou para um lugar escuro, frio e medonho. Confesso que tenho medo, medo… medo de tudo o que me possa acontecer lá, e o que possa não acontecer aqui, tenho medo das pessoas que vou conhecer lá, e das pessoas que ficam por descobrir cá, tenho medo de não conseguir mostrar um sorriso lá, e o meu sorriso desaparecesse não só da minha vila mas também do pensamento dos meus amigos.

2 comentários:

  1. Não Catarina Vale, perder-te não!:'c Não me faças isso!
    Não...

    ResponderEliminar